Otávio

Otavio

 

Me chamo Otávio tenho 29 anos, venho de uma família simples, tenho pai, mãe e duas irmãs. Tive uma boa infância, minha mãe se dedicou a nos educar com a base de princípios religiosos.
Meu pai tinha problemas com a bebida e isso fez com que eles se separassem, eu ainda era pequeno e não entendia muito, minha mãe depois de isso se esforçou muito para que não nos faltasse nada, eu sentia sua falta já que tinha seu tempo ocupada fazendo diversas atividades.
Enquanto eu estudava, também comecei a trabalhar aos 15 anos, não por necessidade, mas sim por queria obter as coisas por meus próprios meios e esforços. Quando comecei receber meu dinheiro, ao principio administrava dando um pouco em casa e depois comprando as coisas para mim. Aos poucos fui deixando de ajudar em casa e isso me levou a ser uma pessoa irresponsável e egoísta, quando percebi já estava gastando e usando de forma errada meu tempo com amizades que não eram boas. Isso fez com que eu me distanciasse da minha família.
Quando tinha 18 anos terminei a escola não queria seguir estudando porque o ritmo puxado não dava espaço para fazer aquilo que eu queria e isso me cansava, no ano seguinte comecei a entrar no mundo das drogas.otavio 2 A princípio foi por curiosidade e porque queria ser igual aos demais. Também a realidade do lugar onde morava me fazia pensar que era parte da vida e não via a gravidade do mal que me podia gerar essa vida.
Continuei com essa vida até chegar em um ponto que não tinha mais vontade de fazer nada. Comecei a faltar no trabalho, brigava em casa e para fugir daquilo que vivia ficava mais na rua. Com 21 anos tentei sair daquele mundo com ajuda da minha família, passei por duas clinicas de recuperação, mas não foi suficiente. Durante esse período tive um relacionamento, inicie a faculdade e conseguia boas oportunidades trabalho. Por causa das minhas recaídas sempre perdia todo. Ao ver que não podia seguir assim que estava cansado de meus fracassos pedi mais uma vez mais ajuda a minha mãe, ela através de uma freira que é minha madrinha de batismo e conheceu Madre Elvira e sabia do trabalho que se fazia na Comunidade.
Quando entrei na comunidade a principio não foi fácil porque era difícil aceitar as regras, era difícil me abrir, era fechado, tinha muitas mascaras. Graças às pessoas que estavam do meu lado, me ajudaram a entender que tinha muitos defeitos e falhas dentro de mim, e que isso me fazia viver triste e vazio.otavio 3 Foi difícil escutar e aceitar o que eu era, o que não me fez desistir era que sentia uma paz verdadeira e eu sabia que poderia dar mais de mim, cada dificuldade que superava me sentia livre e acreditava na proposta da comunidade, os momentos de oração, homilia e rosário sempre me ajudaram a olhar para dentro e me conhecer de uma forma mais profunda. 
Agora estou na Argentina, quando a Comunidade me propôs não era o que pensava, porem me abandonei à vontade de Deus e confiei na comunidade, e este passo que dei me faz crescer por que estar longe da sua família, das boas amizades que construí e de seu país, te faz valorizar e enxergar ainda aquilo que me falta por mudar, porque sei que o caminho continua. Agradeço a Deus e a comunidade por esta linda oportunidade de ser uma pessoa melhor.
Obrigado.

 

CONHEÇA TESTEMUNHOS !!!

→ Esteban                                             → David                                               → Alan

esteban tp                David tp               alan tp

 

 

 

QUEM SOMOS

Associação São Lourenço 
Comunidade Cenacolo
Rodovia Francisco Ribeira Nogueira
(Estrada Mogi Taiaçupeba) KM 72
Caixa Postal 423
Mogi das Cruzes - SP
CEP 08765-340 - CNPJ 02.003.084/0001 - 42

Tel (11) 4721 - 7413  
whatsapp logo logotipo midia indoor 1450301574403 300x300 + 55 11 99555-3695

e-mail: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.